Novas linhas para os carros do futuro?

Colunista Cristiano Silveira comenta sobre o Tesla Cybertruck

Semana passada foi marcada por uma novidade e tanto no mercado automobilístico. A chegada do novo carro da fabricante Tesla, a Cybertruck
Logo de cara, o que mais chama a atenção no carro é o design. De ousado a horroroso, as pessoas não economizaram críticas e elogios ao novo modelo. 
E o que você acha? 
Foto: Tesla (divulgação)
Mas quando se trata de criar carros, a Tesla não está para brincadeira. Eles criaram um carro ultra resistente, mais rápido que um Porsche 911 e mais forte que uma Ford F-150. Segundo o site de vendas da própria Tesla, onde você pode customizar o seu pedido, existem três tipos de motorização: Single Motor RWD; Dual Motor AWD; e Tri Motor AWD, com autonomia de 250 milhas (402km), 300 milhas (482km) e 500 milhas (804km) respectivamente. Lembrando que a Cybertruck é 100% elétrica, não usa combustível fóssil. 
Além da motorização, na customização do seu pedido, você pode acrescentar o sistema completo de direção autônoma (US$ 7.000). É o único opcional que o modelo permite. 

A capacidade de carga (que apresenta como carga e reboque) também impressiona. De acordo com os três modelos de motorização, são 7.000 libras (3.150 kg), 10.000 libras (4.500 Kg) e 14.000 libras (6.350 kg). É muita carga mesmo!
E velocidade então? Essa picape, na modelo com maior motorização, consegue fazer de 0 a 100 km/h em impressionantes 2.9 segundos! Caraca!

Além desses impressionantes números de carga, velocidade e motorização, o preço também chamou a atenção de muita gente e dividiu opiniões. O valor varia a partir de US$ 39.900 a US$ 69.900, de acordo com a motorização. Comparando com o mercado americano, onde um concorrente direto seria a Ford F-150 que custa em torno de US$ 30.000, mesmo sendo mais caro, alguns sites especializados não acharam alto o valor por conta das inovações.

Apesar de tudo isso, o que os sites mais apresentaram foi a falha nos testes dos vidros durante o lançamento. Quando anunciado que os vidros era a prova de bala, um integrante da Tesla arremessou duas esferas metálicas nos vidros da Cybertruck, onde uma atravessou facilmente. 
Mesmo muita gente criticando o design e essa falha da blindagem dos vidros, a Tesla em apenas três dias, recebeu mais de 200 mil pedidos (nesse momento que estou escrevendo essa coluna, o Elon Musk, CEO da Tesla, no seu twitter, já sinaliza isso e sem investimento em publicidade. Estima-se já uma pré-venda superior a US$ 11 bilhões, de acordo com os percentuais de venda de cada modelo. 
E então, sobre aquela pergunta no início do texto, sobre o que você acha do design do Cybertruck, o próprio Elon Musk, tratou de explicar pelo Twitter: 
"A razão pela qual o Cybertruck é tão plano é que você não pode carimbar aço 30X ultra-duro, porque quebra a prensa de estampagem". 
Pois é, não que seja o caso de usar aço ultra-duro, mas o site Quatro Rodas se encarregou de trazer um modelo brasileiro do passado para comparar com o novo carro da Tesla. Segundo eles, com o nome de Formigão, comparam o design da picape brasileira lançada em outubro de 1978, por conta das linhas futuristas que essa apresentava na época. 
Foto: reprodução
Mas brincadeiras à parte, o que a gente pode concluir é que a Tesla está moldando um mercado inteiro. E não estou falando de uma montadora de carros, estou me referindo a uma empresa de tecnologia que monta carros. A Ford e General Motors já anunciaram investimentos bilionários para eletrificação dos próximos modelos, já a partir de 2020, mas a Tesla nasceu com esse DNA. 
Mas e aí, me conta o que você achou do design? 
Um grande abraço e sucesso. 
Texto originalmente publicado na coluna Tecnologia do jornal Diário de Santa Maria

Comentários

Atualização: no twitter do Elon Musk, já informa que são 250 mil pedidos online da Cybertruck. https://twitter.com/elonmusk

Mais lidos!

5 tendências tecnológicas para 2018