Pular para o conteúdo principal

Empresas de Santa Maria usariam o bitcoin?

Colunista comenta sobre o uso das criptomoedas e o que empresários da cidade pensam sobre o uso delas

Bitcoin já deixou de ser novidade faz tempo, ainda mais com a grande quantidade de informação sobre criptomoedas que circula na internet. Ainda no ano passado, escrevi uma coluna sobre o bitcoin, essa moeda virtual e seu emprego na nossa vida real.
Essa semana passada foi bagunçada. Muita oscilação do bitcoin no mercado, com muitos especialistas afirmando que a moeda já era. Outros dizendo que ela está só se ajustando, para iniciar uma valorização.

Mas deixando de lado as especulações de mercado, o interessante é que o bitcoin segue avançando para ter o seu uso realmente no dia-a-dia das pessoas, seja para investimento, seja para comprar coisas, ou até mesmo pagar impostos.
Sim, o estado de Ohio, nos Estados Unidos, começou essa semana a aceitar o bitcoin para pagamento de impostos, desde energia elétrica e telefone, até taxas de vendas e atividades petrolíferas. Esse serviço, por enquanto, está liberado somente para estabelecimentos comerciais e empresas. 
E Santa Maria? Os empresários da cidade conhecem o bitcoin? Poderiam usar em seus estabelecimentos?
São perguntas que acho muito interessante e que a Bruna Lyra, estudante de Administração da Ulbra Santa Maria, decidiu pesquisar para tentar responder. Para fazer o seu Trabalho de Conclusão do Curso - TCC, a Bruna criou uma pesquisa intitulada "Criptomoeda Bitcoin: grau de conhecimento e aceitação de um grupo de empresas com distribuição Business to Consumer de Santa Maria/RS".
A ideia central do seu estudo foi responder "por que em sua maioria, empresas com distribuição Business to Consumer (B2C) de Santa Maria/RS ainda não aderiram ao uso da criptomoeda Bitcoin tanto para investimento quanto para transações (compra e venda)?", onde 47 empresas da cidade responderam um questionário com perguntas sobre o bitcoin.
Como resultado, 83% dos respondentes disseram já conheciam ou já haviam ouvido falar no bitcoin. Em contrapartida, quando foi necessário responder porque em sua maioria, as empresas de Santa Maria ainda não aderiram ao uso da criptomoeda, 38 dos 47 respondentes afirmaram ser pelo motivo de falta de conhecimento. Assim, fica evidente que o conhecimento das pessoas em relação ao bitcoin é raso.
Em relação ao grau de aceitação da criptomoeda, 47% dos respondentes não pensa ou nunca pensou em investir, do ponto de vista pessoal. Já no ponto de vista profissional, 94% nunca pensou ou não sabe se aceitar o bitcoin seria uma alternativa para o negócio.
Dentre essas e outras informações coletadas durante a sua pesquisa, a estudante conclui que as empresas do município ainda não possuem um conhecimento profundo sobre criptomoedas, que acaba barrando o seu emprego nos negócios.
E você? Gostaria que as lojas de Santa Maria aceitassem o bitcoin como forma de pagamento?
Abraço e sucesso.
Originalmente publicada na coluna Tecnologia do jornal Diário de Santa Maria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quer pagar como?

Colunista Cristiano Silveira comenta sobre a funcionalidade dos celulares para realizar pagamentos E aí, quer pagar como? Sim, uma pergunta desse tipo está cada vez mais comum no dia-a-dia. Antigamente, dinheiro e cheque estavam resolvendo. Aí veio a tal da tecnologia e acelerou tudo.  Sim, acelerou mesmo. Depois com a chegada dos cartões, crédito ou débito, ficou muito mais prático. Só colocar o cartão, digitar a senha e pronto! Não precisava mais carregar dinheiro ou cheque. Mas a tecnologia resolveu ajudar mais um pouco e então resolveram agregar acessórios e outras tecnologias, que inventaram as pulseiras ou até mesmo cartões que realizam o pagamento somente aproximando das maquininhas. Mas se deram conta de uma coisa: por que precisa carregar um cartão de crédito ou débito, se carrego o celular para todo o lugar? Pronto. Criaram os apps que armazenam os dados do seu cartão e servem como carteiras virtuais, onde você começa a pagar apenas aproximando o celular das maqu

3 tendências da tecnologia para 2020

*Texto publicado originalmente na coluna Tecnologia, do jornal Diário de Santa Maria, dia 25.02.2020 E aí, pessoal?! Estão curtindo o carnaval? Festa e agito, ou sofá e Netflix? Mas relaxa, a gente aproveita o carnaval como achar melhor. E falando em aproveitar, já que estamos prestes a iniciar o ano para valer, quero aproveitar para trazer para você as tendências da área de tecnologia que vão impactar a sua vida, seja pessoal, profissional ou social. Foto: Brasil de Fato São inúmeras as tecnologias que vão crescer esse ano, mas resolvi trazer aqui apenas 3 que considero bem importantes destacar. Essa observação foi dada pelo mestre Mauricio Benvenutti, sócio da  StartSe .  Ele mora no Vale do Silício, nos Estados Unidos, e em uma visita ao Brasil, ele comentou sobre as 3 tendências de tecnologia que estão mexendo com o Vale. A primeira, que está se disseminando muito rápido e que promete uma mega tendência em médio e longo prazo chama-se "Voice first". Nada ma

Novas linhas para os carros do futuro?

Colunista Cristiano Silveira comenta sobre o Tesla Cybertruck Semana passada foi marcada por uma novidade e tanto no mercado automobilístico. A chegada do novo carro da fabricante Tesla, a Cybertruck .  Logo de cara, o que mais chama a atenção no carro é o design. De ousado a horroroso, as pessoas não economizaram críticas e elogios ao novo modelo.  E o que você acha?  Foto: Tesla (divulgação) Mas quando se trata de criar carros, a Tesla não está para brincadeira. Eles criaram um carro ultra resistente, mais rápido que um Porsche 911 e mais forte que uma Ford F-150. Segundo o site de vendas da própria  Tesla , onde você pode customizar o seu pedido, existem três tipos de motorização: Single Motor RWD; Dual Motor AWD; e Tri Motor AWD, com autonomia de 250 milhas (402km), 300 milhas (482km) e 500 milhas (804km) respectivamente. Lembrando que a Cybertruck é 100% elétrica, não usa combustível fóssil.  Além da motorização, na customização do seu pedido, você pode acrescenta