Pular para o conteúdo principal

Se vai chover ou não, a tecnologia te ajuda a descobrir

Colunista Cristiano Silveira dá dicas de locais para acompanhar a previsão do tempo

Vai chover hoje? Frio? Calor? O sol está forte?
Perguntas simples que fazemos todos os dias e que garantem uma audiência e tanto para a televisão, rádio, jornal, sites e até as redes sociais. Quem já organizou um evento ao ar livre ou quem planta sabe a importância dessas informações. Não é mesmo?
Para ter essas informações atualizadas existem inúmeras estações meteorológicas espalhadas pelo mundo inteiro, registrando dados de temperatura, umidade, pressão atmosférica, intensidade de UV (ultravioleta) do sol, velocidade do vento e até mesmo radiação. Imagens de satélites especializados em captar as mudanças climáticas são somadas a tudo isso e ajudam a criar uma informação mais precisa sobre o tempo.
"Ok Cristiano, mas isso não é novidade para ninguém, certo?"
Sim, com certeza não chega a ser novidade para ninguém. Até porque, segundo o site Deutsche Welle, a primeira previsão do tempo publicado na imprensa foi realizada em 14 de maio de 1692, por monges alemães. Nesse dia, eles publicaram as suas previsões baseadas nas observações que faziam.
No caso do Brasil, o Instituto Nacional de Meteorologia - INMET, vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que é responsável por organizar e gerenciar diversas estações meteorológicas espalhadas pelo país, chamadas de Estações Meteorológicas de Observação de Superfície Automática. Cada uma delas possui vários sensores que medem a cada minuto, temperatura, umidade relativa do ar, vento, radiação solar, precipitação, pressão atmosférica, dentre outros.

Da mesma forma, em Santa Maria/RS, sediada dentro da Universidade Federal de Santa Maria, está uma das unidades do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, que possui algumas estações de medições em Santa Maria e cidades vizinhas.
O INPE possui um importante centro de previsão de tempo e estudos climáticos, onde divulga suas previsões, com um monte de informação da região
Mas esses dias, em uma gravação de uma aula em Santa Maria/RS, conheci um projeto experimental muito bacana, nessa área de meteorologia. Idealizado pelo servidor público Fabricio Colvero e o meteorologista Diogo Custódio, eles possuem 3 estações meteorológicas na cidade, distribuídas em 3 bairros.
No bairro Centro, registram informações de temperaturas, velocidade e direção do vento, pressão atmosférica, umidade, acumulado e taxa de chuva. Nos bairros Nossa Senhora de Lourdes e Camobi, possuem micro estações que registram temperaturas, umidade e pressão atmosférica.
Segundo Fabrício, que possui bastante conhecimento em eletrônica, a estação sediada no Centro estava estragada, colocada para descarte. Com o tempo, reformaram e otimizaram a estação, melhorando alguns sensores. E tudo isso como um hobby. Show, né?
Abaixo, você pode acessar as 3 estações, que têm suas informações atualizadas a cada 10 minutos no site:
E ainda, na estação do Centro, é realizada a medição de radiação de fundo (radiação presente na superfície da Terra e na atmosfera), onde, segundo site Radmon.org, que exibe medições do mundo inteiro, a estação deles é a única ativa no Brasil.
Achei muito legal essa iniciativa do Fabricio e do Diogo. E você, o que achou?
Abraço e sucesso. Cristiano Silveira 
Publicada originalmente na coluna Tecnologia do jornal Diário de Santa Maria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quer pagar como?

Colunista Cristiano Silveira comenta sobre a funcionalidade dos celulares para realizar pagamentos E aí, quer pagar como? Sim, uma pergunta desse tipo está cada vez mais comum no dia-a-dia. Antigamente, dinheiro e cheque estavam resolvendo. Aí veio a tal da tecnologia e acelerou tudo.  Sim, acelerou mesmo. Depois com a chegada dos cartões, crédito ou débito, ficou muito mais prático. Só colocar o cartão, digitar a senha e pronto! Não precisava mais carregar dinheiro ou cheque. Mas a tecnologia resolveu ajudar mais um pouco e então resolveram agregar acessórios e outras tecnologias, que inventaram as pulseiras ou até mesmo cartões que realizam o pagamento somente aproximando das maquininhas. Mas se deram conta de uma coisa: por que precisa carregar um cartão de crédito ou débito, se carrego o celular para todo o lugar? Pronto. Criaram os apps que armazenam os dados do seu cartão e servem como carteiras virtuais, onde você começa a pagar apenas aproximando o celular das maqu

3 tendências da tecnologia para 2020

*Texto publicado originalmente na coluna Tecnologia, do jornal Diário de Santa Maria, dia 25.02.2020 E aí, pessoal?! Estão curtindo o carnaval? Festa e agito, ou sofá e Netflix? Mas relaxa, a gente aproveita o carnaval como achar melhor. E falando em aproveitar, já que estamos prestes a iniciar o ano para valer, quero aproveitar para trazer para você as tendências da área de tecnologia que vão impactar a sua vida, seja pessoal, profissional ou social. Foto: Brasil de Fato São inúmeras as tecnologias que vão crescer esse ano, mas resolvi trazer aqui apenas 3 que considero bem importantes destacar. Essa observação foi dada pelo mestre Mauricio Benvenutti, sócio da  StartSe .  Ele mora no Vale do Silício, nos Estados Unidos, e em uma visita ao Brasil, ele comentou sobre as 3 tendências de tecnologia que estão mexendo com o Vale. A primeira, que está se disseminando muito rápido e que promete uma mega tendência em médio e longo prazo chama-se "Voice first". Nada ma

Novas linhas para os carros do futuro?

Colunista Cristiano Silveira comenta sobre o Tesla Cybertruck Semana passada foi marcada por uma novidade e tanto no mercado automobilístico. A chegada do novo carro da fabricante Tesla, a Cybertruck .  Logo de cara, o que mais chama a atenção no carro é o design. De ousado a horroroso, as pessoas não economizaram críticas e elogios ao novo modelo.  E o que você acha?  Foto: Tesla (divulgação) Mas quando se trata de criar carros, a Tesla não está para brincadeira. Eles criaram um carro ultra resistente, mais rápido que um Porsche 911 e mais forte que uma Ford F-150. Segundo o site de vendas da própria  Tesla , onde você pode customizar o seu pedido, existem três tipos de motorização: Single Motor RWD; Dual Motor AWD; e Tri Motor AWD, com autonomia de 250 milhas (402km), 300 milhas (482km) e 500 milhas (804km) respectivamente. Lembrando que a Cybertruck é 100% elétrica, não usa combustível fóssil.  Além da motorização, na customização do seu pedido, você pode acrescenta